Carta aberta às futuras gerações

Belo Horizonte, 15 de maio de 2020.

Queridas gerações futuras,

Nos desculpem. Não estamos destruindo nosso planeta por mal. Ao olharem para minha época, vocês vão questionar tudo que fazemos e deixamos de fazer, pois parece tão óbvio que nosso estilo de vida está acabando com a Terra… E, acreditem: com tantas evidências, muita gente ainda questiona esse fato. “Somos pequenos demais para alterar o clima”, eles dizem. “Espécies sempre se extinguiram, uma a menos não fará diferença”. “Isso é tudo alarmismo”.

Alarmismo… Essa é uma palavra comum em 2020. Com muita gente presa em casa por causa de uma grande pandemia (vocês devem se lembrar de ter lido a respeito em seus livros de história), muita gente ainda fala de alarmismo. Mais de 300 mil vidas perdidas até agora, mas os cientistas ainda estão sendo questionados. O Brasil é um excelente exemplo: com mais de três meses de atraso em relação a outros países, tivemos tempo de sobra para nos prepararmos. Quase nada foi feito. Com mais de 800 mortes diárias, pouca coisa ainda mudou no âmbito nacional. Quando o Brasil finalmente mudar de postura, já será tarde demais.

O mesmo acontecerá com o planeta Terra, e são vocês que pagarão o preço. Nossos ancestrais mataram mamutes e dodôs; minha geração acabará com ursos-polares e rinocerontes. Já cortamos mais de 50% das árvores do planeta, extinguimos 86% dos grandes animais e, mesmo assim, ainda não fazemos nada para reverter isso. Nossos mares estão perdendo vida a cada dia, dominados por toneladas de plástico. Em pouco tempo teremos mais plástico nos oceanos do que peixes, e são vocês que pagarão o preço. Temos mais CO2 na atmosfera do que tivemos nos últimos 400 mil anos e, lentamente, nosso planeta está aquecendo. Nossas marés estão subindo a níveis recordes, mas, mesmo assim, não fazemos nada. E são vocês que pagarão o preço.

As previsões para a vida de vocês não são boas. Seguindo os padrões atuais, vocês viverão em um mundo com muito menos gelo e muito menos verde. Criaremos diversos outros desertos, secaremos outros mares, destruiremos ecossistemas complexos e a maior parte dos animais, que crescemos vendo em documentários, para vocês será apenas história. Em breve, a Amazônia atingirá seu ponto de não retorno e deixará de existir, ameaçando os recursos hídricos da América do Sul. A parte continental da Antártida estará muito mais diversa que hoje em dia, mas a que custo? O aumento da temperatura permitirá a chegada de muitas espécies invasoras, que destruirão os ecossistemas nativos do ambiente. Quem sabe já teremos mamutes vivos em zoológicos? Com tanta tecnologia, poderemos até clonar tigres e elefantes e salvá-los da extinção – se seus ecossistemas ainda existirem.

Ao contrário do que vocês podem pensar, minha geração não é ruim. O mundo nunca teve tantas pessoas conscientes, que lutam todos os dias para tornar o mundo um lugar melhor. Outras milhões de pessoas não sabem que precisam mudar, nem como fazer isso. A falta de acesso à informação ainda é um dos maiores problemas de nosso planeta. A maioria dos caçadores, pescadores e lenhadores luta diariamente contra a pobreza, sendo explorados por grandes empresas e máfias, que são responsáveis pela maior parte da destruição. O restante da população ainda não está pronto para mudar. Ao contrário de uma pandemia, as mortes causadas pelo que fazemos com a Terra são bem mais lentas, o que faz com que todos achem que isso é um problema para o futuro. O que muita gente esquece é que foi essa destruição que causou essa enorme epidemia em primeiro lugar. Quando isso passar, muita gente vai continuar a vida que tinha antes. E são vocês que pagarão o preço.

Entretanto, eu espero estar errado. Espero que, ao ler esse texto, vocês interpretem esse desabafo como o desespero de uma pessoa na quarentena, que previu cenários que nunca aconteceram. Espero que vocês estejam vivendo em um planeta melhor que aquele que estamos preparando para vocês. Essa pandemia pode ser um ponto de virada, e vai alterar completamente a visão que temos da ciência e do planeta à nossa volta. O ano de 2020 pode, para sempre, ser marcado como o ano em que paramos a Terra, não para voltar para a nossa vida cotidiana, mas para começar um novo mundo, muito melhor que aquele que abandonamos.

Queridas gerações futuras, o destino de vocês está em nossas mãos. Espero que tomemos as decisões corretas para garantir que vocês tenham um mundo do qual possam desfrutar e que vocês sejam melhores do que jamais fomos.

Leia também

Estradas – Conheça as ameaças da maior causa de morte de animais silvestres no Brasil – e como podemos solucioná-las

Seria o Coronavírus um alívio para a natureza? As coisas não são bem assim

As epidemias e a biodiversidade – Como a destruição da natureza pode ameaçar a saúde humana

De Volta ao Lar – Conheça os desafios da reintrodução de espécies extintas na natureza

Ecocídio – Como civilizações se destruíram ao destruir o ambiente à sua volta

Florestas Vazias – Descubra por que a vida está desaparecendo em nossas matas

O Fim dos Corais – Como o aquecimento global está ameaçando nossos ambientes marinhos mais diversos

O Impacto Por Trás das Manchetes: Como as mudanças climáticas já estão afetando a vida no planeta

Guerra à Ciência – Parte I – Por que as pessoas não acreditam mais nos cientistas?

Guerra à Ciência – Parte III – Aquecimento Global e seus opositores

Cenário apocalíptico: a Terra já está cheia de nós!

Como secar um mar – A triste história do Mar de Aral

O Fim dos Gigantes – Conheça o papel do ser humano na extinção dos animais pré-históricos

 

2 comentários em “Carta aberta às futuras gerações

  1. Pingback: Ricardo Salles é apenas mais um: por que essa boiada não pode passar? – TUNES AMBIENTAL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: