Guerra à Ciência – Parte IV – A Terra não é redonda. E muito menos plana!

A ideia de que a Terra é plana é uma das mais complexas vertentes do movimento anti-científico. Para a maioria das pessoas, a noção de que nosso planeta é redondo é algo completamente óbvio e o movimento terraplanista, como é chamado, parece alguma grande piada de mau gosto. Entretanto, cada vez mais, pessoas do mundo inteiro compram livros, assistem palestras e entram em grupos locais para discutir e disseminar esse entendimento. Mas, afinal, realmente existem muitos indivíduos terraplanistas no mundo? Como essa ideia surgiu e quais seus principais argumentos?

Resultado de imagem para flat earth images

Quando pensamos na ideia do nosso planeta ser esférico, muitas vezes lembramos da história de Colombo e do “descobrimento” da América. Entretanto, esse conhecimento já era amplamente difundido por muitas sociedades ocidentais desde Aristóteles, em 300 a.C., com exceção de poucos povos, como os Vikings. Em 600 a.C., os gregos notaram que, quando um barco partia em expedições marítimas, sua base ia desaparecendo à medida que a sua distância aumentava, além de que seu mastro era a última coisa a sumir no horizonte. Isso significava que nosso planeta possui algum tipo de curvatura, que poderia ser explicada de diversas formas distintas além de uma esfera. Além disso, ao observar eclipses lunares, eles notaram que a sombra da terra imprimia uma forma côncava na lua e, portanto, nosso planeta deveria ser um disco côncavo ou uma esfera.

Imagem relacionada
Eclipse lunar total do dia 8 de Outubro de 2014 fotografado por Connor Madison em Oshkosh, Wisconsin

Com o passar do tempo, mais e mais pessoas estavam convencidas de que a Terra era uma esfera, principalmente após as observações de que, quanto mais ao sul os navegadores iam, mais ao norte as estrelas polares apareciam no céu. Os contatos com povos africanos também criaram a ideia de que o sol estaria mais próximo da porção central do globo, uma vez que ele se encontrava exatamente no meio do céu ao meio dia nas áreas tropicais. Comparando o ângulo do sol em um mesmo horário em diferentes regiões, o filósofo Eratosthenes conseguiu, por volta de 100 a.C., calcular a circunferência da Terra, com uma enorme precisão.

Imagem relacionada
Esboço do experimento de Eratosthenes para calcular a circunferência da terra

Nos próximos séculos, diversos povos chegaram às mesmas conclusões dos gregos, utilizando métodos muito diferentes, com um grande destaque para os povos árabes que, por volta do ano 800, conseguiram descobrir o ângulo de curvatura entre as cidades de  Tadmur até Raqqa, ambas na Síria. O contato islâmico com a Europa e, posteriormente, a chegada de Colombo às Américas, em 1492, consolidou ainda mais esse conhecimento, que se tornou quase inquestionável para os europeus após a circum-navegação do globo por Fernão de Magalhães, entre 1519 e 1521.

Resultado de imagem para Fernão de Magalhães
O Trajeto de Fernão de Magalhães seria impossível no tempo realizado caso a Terra fosse plana

A primeira foto da Terra vista do espaço foi tirada em Outubro de 1946 por um foguete americano, a 105 km de altura, e pouco pode ser visto de sua estrutura. Anos depois, em 1966, uma foto foi tirada próximo da superfície lunar. Desde então, diversas novas tecnologias foram empregadas para fotografias cada vez mais nítidas e para um mapeamento tridimensional, que revelou que o planeta não é uma esfera mas, sim, que possui um formato elíptico e distorcido.

The first photograph of Earth from space.
Primeira foto da Terra, em 1946
Foto da Terra tirada da lua, em 1966
The Blue Marble, 1972. Photo via NASA.
Foto Blue Marble, tirada pela NASA em 1972
Resultado de imagem para earth shape
Embora a Terra pareça com uma esfera vista de longe, testes gravitacionais indicam que seu formato é levemente distorcido

Mesmo com fotos, filmagens e com o depoimento de dezenas de pessoas que já viram nosso planeta de longe, no interior de foguetes, o terraplanismo vem crescendo de forma acelerada, e a culpa é da internet. Em 2018, durante a maior conferência mundial de terraplanismo do mundo, em Denver, a Universidade de Tecnologia do Texas entrevistou participantes e, das 30 pessoas ouvidas, 29 afirmaram que aprenderam que a Terra é plana no YouTube, menos de dois anos antes. Pouco a pouco, esse grupo de pessoas ganhou força e, atualmente, cerca de 33% dos jovens entre 18 e 24 anos nos Estados Unidos não tem certeza do formato da Terra e 9% estão totalmente convencidos de que ela seja plana.

A maioria dos terraplanistas acredita que nosso planeta seja coberto por um grande domo no qual emissores de luz, o sol e a lua, giram diariamente. Há ainda aqueles, grande parte do grupo, que afirmam que o mar não cai da beirada da Terra, pois é protegido por uma grande muralha de gelo denominada Antártida (estilo Game of Thrones, segundo Mark Sargent, criador do canal do YouTube Flat Earth Clues e um dos principais nomes do terraplanismo). Para eles, a gravidade também é uma mentira, uma vez que ela só pode ser explicada se nosso planeta fosse uma esfera.

Resultado de imagem para flat earth map
O mapa da Terra Plana e a posição da Lua e do Sol

Mas, afinal, quais são os seus principais argumentos?

1- O homem nem nenhum objeto terrestre jamais deixou a Terra

Um argumento muito utilizado é que a NASA é uma mentira e que o ser humano jamais esteve no espaço. Os terraplanistas afirmam que todas as fotos do espaço foram criadas no computador. Entretanto, esse argumento não leva em conta a existência de satélites que, inclusive, podem ser vistos aqui da Terra e cuja tecnologia é utilizada por nós diariamente.

2- Não conseguimos ver a curvatura

Nosso planeta é muito grande. Para conseguir observar a curvatura da Terra, precisamos ter um espaço livre muito amplo, não obstruído por objetos como montanhas. Mesmo nos casos em que cidades são observadas do mar, dando a impressão de que são vistas em sua totalidade, a base dos prédios vai sumindo no horizonte à medida que a distância da cidade aumenta. O mesmo exemplo pode ser observado com barcos que, a medida que se afastam da costa, cada vez menos sua base pode ser observada.

Imagem relacionada
A base dos prédios desaparece com a distância – Cidade de Chicago

3- Não sentimos a Terra girando

Nosso planeta está girando em torno dele mesmo, está circulando o Sol, que, por sua vez, está girando em torno do centro da galáxia. Tudo isso em velocidades inimagináveis por nós. Esse movimento pode ser medido e observado de forma relativamente simples para aqueles que possuem um telescópio. Além disso, se evoluímos em um planeta que está girando, não possuímos os mecanismos necessários para detectar seu movimento, uma vez que isso não confere nenhuma vantagem evolutiva para nós.

4- A água de copos, rios e piscinas é plana. Por que a água da Terra seria curvada?

Esse é um dos argumentos mais utilizados pelos terraplanistas. Enquanto a água em um copo é segurada por sua tensão superficial, a enorme massa da Terra puxa toda a água do planeta para seu centro, o que gera uma forma esferoidal.

5- Existem pouquíssimos voos no sul do Hemisfério Sul devido à enorme distância entre as cidades, uma vez que estão mais perto da borda

Realmente existe uma enorme massa oceânica entre a Oceania e a América do Sul, que realmente dificulta os vôos. Todavia, não há o mesmo número de pessoas querendo ir da Austrália para o Chile como ocorre dos Estados Unidos para a Europa, por exemplo. Esse é o verdadeiro motivo do número reduzido de voos.

6- Ninguém vai para a Antártida por que a CIA e a NASA não deixam

Os valores exorbitantes da viagem e o clima inóspito são os verdadeiros motivos para poucas pessoas irem para esse continente, que possui bases de pesquisas de vários países e recebe centenas de pessoas todos os anos – e ninguém nunca viu uma muralha.

7- As estações são consequência do distanciamento do sol em determinadas épocas do ano

Essa explicação não leva em conta o fato de que, enquanto é verão no hemisfério norte, é inverno no hemisfério sul e vice versa.

A Terra Plana, assim como os outros movimentos anticientíficos, não é levada a sério pelos verdadeiros cientistas e, aqueles que acreditam nela, muitas vezes são ridicularizados. É importante respeitar e explicar de forma didática e responsável a ciência por trás das teorias que movem o mundo, jamais ridicularizando aqueles que não possuem o conhecimento científico para que, assim, mais e mais pessoas acreditem e confiem na ciência.

Referências

https://theflatearthsociety.org/

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2019/03/terraplanistas-planejam-expedicao-para-ver-o-limite-do-planeta.html

https://www.nationalgeographic.com/photography/photos/milestones-space-photography/

https://blogs.scientificamerican.com/observations/do-people-really-think-earth-might-be-flat/?redirect=1

https://www.livescience.com/62220-millennials-flat-earth-belief.html

Garrett’s Blog: The Earth Actually Isn’t Round

Documentário da Netflix “A Terra é plana” (Behind the Curve em inglês)

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: