Cenário apocalíptico: a Terra já está cheia de nós!

O planeta terra possui 4,5 bilhões de anos, porém a existência humana é bem mais curta do que isso. Se o Big Bang tivesse ocorrido há 24 horas atrás, os seres humanos teriam aparecido no planeta nos últimos 3 segundos. Você já imaginou quanto impacto já causamos em tão pouco tempo de história planetária? Tanto impacto ao planeta em tão pouco tempo de existência. Nós nos denominamos HOMO SAPIENS, ou HOMEM INTELIGENTE em português. Não há quem questione se somos inteligentes. É muito bom sermos espertos, mas será que somos espertos o suficiente para nosso próprio bem?

Nós alcançamos coisas inimagináveis, dividimos átomos e construímos máquinas para viajar no universo. Mas os mesmos átomos que dividimos serviram para criar armas nucleares e, ao mesmo tempo que exploramos galáxias em busca de novas estadias para a humanidade, negligenciamos nossa própria casa Gaia. Então não me diga que isso possa ser sabedoria, pois isso é bem diferente. Quando a inteligência fala, a sabedoria ouve, e nós estamos convenientemente tapando nossos ouvidos para os gritos da mãe natureza e fechando os nossos olhos para todos os sinais de socorro que ela nos envia.

Devido ao ritmo cada vez mais acelerado da mudança, nunca poderemos ter bem a certeza se os adultos nos estão a transmitir sabedoria intemporal ou algum dado tendencioso e já ultrapassado – Yuval Harari

Pessoas sábias sabem que toda ação gera uma reação oposta e de mesma intensidade. Se fôssemos inteligentes, não ficaríamos chocados quando estivéssemos de frente com tempestades de intensidade nunca antes vistas, mais secas, furacões e queimadas impressionantes?  Mas estamos poluindo mais do que antes, cortando mais árvores do que nunca e, em tempo recorde, aumentamos a taxa de animais em extinção em 1000 vezes do normal. Entre os próximos 10 e 100 anos, os animais selvagens característicos mais encontrados em livros de escola serão extintos. Não encontraremos mais na natureza leões, rinocerontes, tigres, gorilas, elefantes, ursos polares, devido a três segundos. As espécies que estão aqui há mais tempo que os humanos não desaparecerão do planeta por nossa causa.

farm-1-e1510748149300

Nós, seres humanos, transformamos o ciclo da vida da Terra em um ciclo de conveniência e precisamos reconhecer que todos os seres estão conectados de uma forma que nossa ignorância não consegue compreender. A terra está cheia. Cheia de nós. Cheia de nossas coisas. Cheia de nossos resíduos. Cheia de nossas demandas. Nossa economia agora é maior do que seu hospedeiro, o nosso planeta. Isso quer dizer que nossa economia é totalmente insustentável. Quando as coisas não são sustentáveis, elas paralisam.

O crescimento econômico vai parar devido ao fim dos recursos baratos que vão acabar por causa da crescente demanda humana em todos os sistemas da Terra. Os humanos têm uma ideia louca e megalomaníaca de que podemos ter um crescimento infinito em um planeta finito. A Terra não se importa com o que precisamos. A mãe natureza não negocia. Ela apenas define regras e apresenta as consequências.

clims7_stt0009105_2400

Nós tendemos a olhar para o mundo, não como um sistema integrado, mas como uma série de questões individuais. Nós presenciamos os protestos para ocupação dos Sem Terra, as crises de endividamento em espiral, uma crescente desigualdade social e a influência do dinheiro na política. Mas enxergamos, erroneamente, cada uma dessas questões como problemas individuais que devem ser resolvidos. Na verdade, isso são apenas evidências do doloroso processo de quebra do sistema. Eu poderia te apresentar inúmeros estudos e evidências para provar isso, mas não será necessário, pois as evidências estão ao nosso redor. A crise é agora e é inevitável. A questão é como vamos reagir a tudo isso. Imagine o que acontecerá com nossa economia quando a bolha de carbono explodir. Quando os mercados financeiros reconhecerem que não há mais esperança de impedir que o clima saia do controle. As indústrias de petróleo e carvão estarão acabadas.

Imagine o Oriente Médio sem a renda do petróleo e com governos em colapso. Imagine a China, a Índia e o Paquistão entrando em guerra, pois os impactos climáticos geram conflitos sobre a comida e a disponibilidade de água. Imagine nossa indústria de alimentos altamente sintonizada para evitar desperdícios e nosso sistema agrícola falhando, enquanto as prateleiras dos supermercados estiverem esvaziando. Imagine 50% de desemprego no Brasil, já que a economia global está dominada pelo medo e pela incerteza. Imagine o que isso significa para a sua segurança pessoal, à medida que uma população civil fortemente armada fica cada vez mais irritada com o motivo pelo qual isso foi permitido.

Post_Apocalypse_-_Flickr_-_Joe_Parks.jpg

Apenas tire um momento, respire e pense: o que você sente ao ler tudo isso? Quando pensamos sobre as possibilidades que estão à nossa frente, devemos sentir um pouco de medo. Todos nós estamos em perigo. Nós evoluímos para responder ao perigo com medo, para motivar uma resposta poderosa. Conseguimos coisas notáveis ​​desde que trabalhamos para cultivar alimentos, há cerca de 10.000 anos. Para as pessoas que acreditam que os humanos podem resolver qualquer problema, saibam que essa tecnologia é limitada. Os mercados podem ser uma força para o bem, pois é histórico que é preciso uma boa crise para nos levar adiante. Quando sentimos medo e percebemos a perda, somos capazes de coisas extraordinárias.


globalwarming

Após o bombardeio de Pearl Harbor, em apenas quatro dias o governo proibiu a produção de carros civis e redirecionou a indústria automobilística. A partir daí, ocorreu um extremo racionamento de comida e energia. Isso mostra como uma empresa responde a uma ameaça de falência e como a mudança que parecia impossível acontece. Pense em como mudanças de estilo de vida, que anteriormente pareciam muito difíceis, de repente se tornam relativamente fáceis. Nós podemos transformar nossa economia. A única coisa que precisamos mudar é como pensamos e como nos sentimos.

Sei que os fundamentalistas do mercado livre dirão que mais crescimento, mais coisas e 9 bilhões de pessoas fazendo compras é o melhor que podemos fazer. Eles estão errados. Nós podemos ser mais. Nós podemos ser muito mais. Podemos escolher esse momento de crise para perguntar e responder às grandes questões da evolução da sociedade. Como e o que queremos ser quando crescermos como seres humanos? Quando deixaremos essa adolescência desajeitada, onde pensamos que não há limites e sofremos delírios de imortalidade? Bem, é hora de crescer com sabedoria. Para nos tornarmos mais maduros. Como as gerações antes de nós, estaremos crescendo em guerra. Não uma guerra entre civilizações, mas uma guerra pela sobrevivência da civilização.

Leia também :

Ainda dá tempo de salvar nossas espécies mais ameaçadas?

Referências: 
 Yuval Harari – 21 lições para o Século XXI
National Geografic – Environment Studies 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: